gerb ministry
Russian
Русский
English
English
French
Français
Spanish
Español
German
Deutsch
Italian
Italiano
Portuguese
Português
український
Україн
Kazakh
Қазақша
Chinese
中文
Arabic
ﺔﻴﺑﺮﻌﻟا
Mongolian
Mонгол
Vietnamese
Tiếng Việt
Moldavian
Moldov
Romanian
Română
Türkçe
Türkçe
Главная страница О проекте Карта портала Полезные ссылки Авторизация

Museu das Vias Férreas

16.07.2012 14:17
O museu ferroviário da Rússia é um dos mais antigos museus técnicos do mundo. Ele conta com mais de 50 mil peças, que foram doadas ao museu desde o ano de 1813 e que contam a história da ciência de transportes e dos aparelhos usados nas ferrovias.
Muitas exposições do museu ainda funcionam e mostram como funcionam os mecanismos dos trens. A coleção de aparelhos de comunicação, pontes e vagões são únicos. A coleção de retratos e pinturas também conta com várias raridades.

O desenvolvimento da agricultura, indústria e também do comércio interno e externo exigiu da Rússia a criação de novos meios de transporte, mais confiáveis e mais baratos. Para isso começaram a ser construídas ferrovias.

Para coordenar os trabalhos de construção e uso das vias férreas, tanto em terra, quanto pelas águas, foi criado no dia 20 de novembro de 1809 o Corpo de Engenheiros do Transporte Ferroviário, no mesmo ano foi criado um instituto para garantir a preparação dos futuros engenheiros. Dentro do instituto foi construído um "salão especial" para guardar os modelos das construções mais importantes que já existem, ou que ainda estão sendo projetadas. Os primeiros modelos foram entregues ao "Salão Especial" em 1813. Este ano é tido como o ano da criação do Museu Ferroviário Central do Ministério de Transportes da Rússia.

Nos primeiros anos da existência do museu, a sua coleção era aumentada com modelos e maquetes, compradas na Europa Ocidental. Mais tarde, as peças da exposição vinham principalmente da Rússia. Vários modelos de construções russas foram feitos nas oficinas do instituto. Outros modelos foram feitos com base no projeto do primeiro reitor do instituto, Avgustin Betankur. Há evidencias de que alguns modelos foram feitos pelo próprio reitor, mestre da carpintaria e torneamento. Atualmente, o museu guarda sete modelos relacionados à época de Betankur.

Em 1859, o instituto dos engenheiros ferroviários comemorou seus 50 anos. Depois da cerimonia de comemoração, foi emitido um decreto especial, onde se dizia que todas as empresas, que trabalhem na área de construção na Rússia, seriam obrigadas a mandar ao Instituto os modelos e planos das construções. Depois disso, a coleção do museu começou a crescer rapidamente. Ele recebia não só modelos de instalações de transporte, mas também modelos de edifícios públicos, monumentos e igrejas.

No outono de 1862 o museu foi aberto ao público.

A maioria das peças da exposição, doadas nos últimos 25 anos do século XIX, foram presentes de várias empresas, agências e cidadãos. Além disso, alguns modelos do foram presenteados a líderes estrangeiros. Em 1892, por ordem do Ministro dos Transportes, o museu presenteou o Presidente da França com 15 modelos do museu, que se encontram em Paris.

Nos primeiros anos do governo soviético, o museu perdeu parte do seu financiamento, os edificios não tinham aquecimento e nenhum trabalho era feito no museu. Os únicos funcionários eram um segurança e um curador. No entanto, devido aos esforços dos professores e estudantes do instituto, foi possivel manter esta coleção única. No dia 2 de novembro de 1924, o museu foi reaberto ao público.

Em 1931, o governo municipal decidiu fechar o museu. As peças da coleção eram carregados em carroças e jogados aos montes nas salas do instituto. Alguns modelos foram mandados para outros museus. O mais antigo museu ferroviário foi fechado.

O material sobre a destruição da coleção do museu foi publicado no jornal "Estrela Vermelha" em 1932, e mudou o futuro do museu ferroviário. O autor da matéria falou sobre a necessidade da restauração do museu. Ao mesmo tempo, ficou sabido que a maior parte das peças da exposição foi destruída ou seriamente danificada. Somente em 1934, o museu foi reaberto mais uma vez.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as peças mais importantes da exposição foram evacuadas para Novosibirsk, na Sibéria.

Depois do fim da blocada à Leningrado, em março de 1944, o museu recebeu todos os modelos de volta. Na década de 50, graças aos esforços dos funcionários, o museu ganhou novos modelos das locomotivas elétricas e à diesel e de outros equipamentos da época. Em 1970, o museu cria uma exposição móvel pela história do desenvolvimento do transporte ferroviário.

Nos anos 90, o museu cria duas filiais: O Museu Nacional da Construção de Pontes e o Museu de Locomotivas em Escala Real.

Atualmente, o museu tem mais de 50 mil peças. A exposição do museu está localizada em 11 salões em uma área de mais de 1200 metros quadrados, no edifício construído especialmente para o museu, em 1902. A exposição foi construída de forma temática e cronologicamente organizada. Os visitantes começam conhecendo o desenvolvimento da indústria ferroviária desde os seus primórdios até os dias atuais.

A exposição conta com fotografias e modelos de trens, onde pode-se notar a evolução deste meio de transporte. Nos salões são mostradas as amostras da construção dos vagões na Rússia antes da revolução e os primeiros trens a circularem pela ferrovia Moscou-São Petesbrugo. Os visitantes também poderão conhecer os modelos dos trens de cargas e vagões de passageiros. Um dos pontos marcantes da exposição é a execução artistica do modelo do Expresso Transiberiano, que fazia o percurso Petersbrugo-Vladivostok no fim do século passado.

Além disso, a exposição conta com aparelhos de comunicação originais usados nas primeiras ferrovias da Rússia. Com a ajuda deles, as estações coordenavam os movimentos dos trens.

As duas filiais do museu: o "Museu Nacional da Construção de Pontes", localizado em Krasnoe Selo, mostra modelos únicos das pontes na Rússia. Já o Museu de Locomotivas em Escala Real tem mais de 50 locomotivas únicas. Começando das locomotivas à vapor até as mais novas, movidas à diesel e eletricidade. Há também uma locomotiva blindada, usada na Segunda Guerra Mundial.

Os funcionários do museu estão sempre buscando aperfeiçoar a exposição deste museu único.



http://portuguese.ruvr.ru
Pesquísa


É importante (Informações importantes)
Links
Novidades (Novo)
Интерактивная карта образовательных организаций (учреждений), проводящих государственное тестирование по русскому языку как иностранному

Интерактивная карта образовательных учреждений Российской Федерации, осуществляющих довузовскую подготовку иностранных граждан на бюджетной основе

© 2013 O Ministério da Educação e Ciência da Federação Russa
Os conteúdos deste sítio podem ser utilizados desde que o sítio «Ensino na Rússia para os cidadãos estrangeiros» seja expressamente mencionado como fonte da informação. Tambem é obrigatório notificar o administrador do Sítio